História da Câmara

A primeira Câmara Municipal foi instalada em 9 de novembro de 1845 às 12 horas, oito meses após Rio Claro passar de freguesia à vila, tendo como Presidente José Estanislau de Oliveira e Vice-Presidente José da Silveira Franco, conforme registro da 1ª Ata (Livro de Atas nº 1:1):

José Estanislau de Oliveira (O Visconde de Rio Claro) foi o primeiro presidente da Câmara Municipal. As primeiras providências da Câmara Municipal de Rio Claro. Foi o vereador que por mais tempo esteve na presidência da Câmara, entre 1845 a 1860, por nove anos. As constituições política e administrativa estavam voltadas para a organização do espaço urbano.

As primeiras providências da Câmara Municipal as constituições política e administrativa estavam voltadas para a organização do espaço urbano.

No período de 1845 a 1889, os presidentes da Câmara exerciam a administração do município: tinham as funções de legisladores e executores.

De 1889 a 1910, a administração era exercida pelo Intendente, e a Câmara era designada por Intendência.

De 1910 até nossos dias atuais, o administrador do município denominou-se Prefeito Municipal.

Em alguns momentos históricos de Rio Claro houve a participação direta da Câmara Municipal de Rio Claro, nos casos como: em 1884, no abastecimento de água; em 1885, na iluminação elétrica das ruas, que tornou Rio Claro a primeira cidade do Estado de São Paulo e a segunda do Brasil a receber melhoria; em 1888, na abolição da escravatura, que se deu 93 dias antes da Lei Áurea. A oficialização desses atos foi feita pela Câmara Municipal.

Atualmente, a Câmara Municipal de Rio Claro exerce um papel significativo na vida da cidade e do Município, ordenando o desenvolvimento e o progresso da cidade, atua como um elo entre o poder público local e os interesses dos cidadãos rio-clarenses.