- Mulher, Notícias

Contagem regressiva Festival Rock Feminino acontece neste fim de semana

Décima primeira edição do evento, que integra a Semana da Mulher da Câmara Municipal de Rio Claro, reúne o melhor do underground neste final de semana

Quase tudo pronto! A organização do Festival Rock Feminino segue correndo com os últimos detalhes dos preparativos da décima primeira edição do evento que reúne bandas autorais de todo o Brasil e que promete agitar a cena underground do interior paulista! O final de semana marca o Dia Municipal do Rock Feminino, projeto de lei nº4039/2010, aprovado pela Câmara de Rio Claro.

No domingo (19), os alto-falantes começam a soar no Grêmio da Bela Vista, em Rio Claro, ao meio dia! Tocam: Valeryana [Rio Claro]; Dirty Shot [Piracicaba]; Oitava [Cubatão]; Pepperies [Rio Claro]; Ménage [Florianópolis]; Napkin [Joinville]; Sophia [Araras]; Pa Moreno e os Tetraldas [Piracicaba]; Funeral Sex [Rio Claro]; e Aborn [Campinas]. O ingresso antecipado tem o valor simbolico de R$ 5 e pode ser adquirido no Estúdio de Tatuagem À Flor da Pele, Jog Music Instrumentos Musicais, Music Hall Escola de Música e Outras Histórias Sebo e Gibiteria, além de online em: www.sympla.com.br. Na hora, a entrada custa R$10. Além do ingresso, os organizadores pedem um litro de leite longa vida ou dois pacotes de macarrão, que serão doados a Ong Associação Juventude Ativa [AJA].

CORDEIRÓPOLIS – O primeiro dia de som acontece no sábado (18), a partir das 15 horas, no Salão Social Maria de Lourdes Arrais [antigo Cordeiro Clube], em Cordeirópolis, com os grupos: Eloá Leitão [Cordeirópolis]; On Crash [Rio Claro]; Anne Revenge [Americana]; Teorias do Amor Moderno [Santo André]; Catallise [São Paulo]; Rebotte [São Paulo]; Braincrusher [Rio Claro]; e Whisper [Itapetininga]. A entrada será apenas um produto de higiene ou de limpeza em prol do Asilo Santa Inês.

O FESTIVAL

O rock feito por mulheres ganhou um palco, um festival, milhares de espectadores e um dia municipal. Por dez anos consecutivos a pacata cidade de Rio Claro, município do interior do estado de São Paulo, foi transformado no reduto do rock para as meninas de plantão. Considerado o segundo melhor festival de música independente [Prêmio Dynamite 2007] e o maior do segmento no Brasil [Revista Rock Brigade, 2010], o Festival Rock Feminino é uma iniciativa para divulgar a arte feminina, ajudar instituições de caridade e demonstrar a necessidade da aplicação de leis igualitárias para homens e mulheres. Mais informações: www.rockfeminino.com.br.