- Agricultura, Notícias

Vereador destaca o Dia do Feirante e defende ampliação de feiras na cidade

Luciano Bonsucesso(PR) defende a ampliação das feiras livres no município

Ampliar a relação de compra e venda nos bairros e desta forma contribuir para o aquecimento da economia por meio da produção do campo. Assinado por Luciano Bonsucesso (PR), o Projeto 95/2017, já aprovado em primeira discussão pelo plenário da Câmara Municipal, estabelece a realização de feiras livres em cinco bairros, além das atividades tradicionais que ocorrem semanalmente na Praça do São Benedito e no Cervezão.

De acordo com a proposta, que agora deverá ser votada em segunda discussão, as feiras livres também serão realizadas nos bairros Jardim Novo Wenzel, Parque Mãe Preta, Terra Nova, Jardim Maria Cristina e Jardim Portugal.

Ao defender o projeto, Luciano Bonsucesso lembra que o Dia do Feirante é comemorado anualmente no dia 25 de agosto e ressalta que este é o dia de homenagear os trabalhadores que estão espalhados por todo o país e que são considerados como uma peça importante para movimentar a economia popular.

“Com produtos frescos, frutas, legumes, verduras ou mesmo objetos para o lar, as feiras livres já se tornaram parte fundamental de quase todas as cidades no Brasil, incluindo o nosso município”, comenta Luciano Bonsucesso.

Ao justificar a apresentação do projeto, o parlamentar salienta que os bairros citados situam-se em regiões que contam com número elevado de famílias. “A área onde localiza-se o Novo Wenzel concentra os moradores do Bonsucesso e Bom Retiro I e II. O Maria Cristina inaugurou recentemente o residencial Bastiãozinho com mais de 300 moradias populares. O Terra Nova aumentou consideravelmente o número de moradores também com a entrega de casas populares recentemente”, exemplifica o vereador.

Origem do Dia do Feirante

Esta data é uma homenagem a primeira feira livre que ocorreu no país, em 25 de agosto de 1914, no Largo General Osório, em São Paulo.

Algum tempo depois, o prefeito da capital paulista, Washington Luís, oficializou as feiras e mercados livres com o ato nº 625, em 28 de maio de 1934.

Atualmente, a Lei nº 492, de 1984, rege os direitos e deveres das feiras livres em todo o território nacional.