- Notícias, Segurança

Proposta de Seron para transformar Guarda em Polícia Municipal já é realidade em Arthur Nogueira

Ruggero Seron, o presidente da Câmara Ermes Dagrela e representantes da Guarda Municipal de Arthur Nogueira

“Nos seus 21 anos de existência, a Guarda Civil Municipal vem aumentando sua área de atuação ao alinhar o trabalho as demandas apresentadas pela comunidade. Armada, atua na defesa do cidadão, patrulhamento preventivo, bem como na preservação do patrimônio público elementos suficientes para que possa receber a denominação de Polícia Municipal”. A fala é de Ruggero Seron (DEM) que defende a proposta a partir da sua atuação parlamentar na Câmara Municipal.

No Plenário, ao defender a aprovação de seu requerimento, que trata do assunto, Seron observou que não se trata apenas de uma troca de nomenclatura mas sim de um mecanismo legal que vai ampliar as ações conjuntas que hoje a Guarda desenvolve com as Polícias Civil e Militar. “O guarda municipal trabalha armado, diariamente deixa sua casa e coloca a vida em risco em defesa da população”, sinaliza o parlamentar. “Ao passar a denominação para Polícia Municipal estaremos ampliando a força de segurança da nossa cidade”, acrescentou.

Na último dia 5 de outubro, Seron esteve em Arthur Nogueira onde a Câmara Municipal aprovou o projeto de autoria do prefeito Ivan Cléber Vicensotti que muda o nome da Guarda Civil para Polícia Municipal. “Rio Claro avança neste sentido”, disse o vereador ao presidente do Legislativo Ermes Rodrigues Dagrela que defendeu a aprovação do projeto.

De acordo com a administração municipal daquela cidade, a nova denominação eleva a corporação ao “status” por ela merecido, já que está de acordo com o Estatuto Geral das Guardas Municipais (Lei 13.022/14), que está fundado no artigo 144, parágrafo 8º, da Constituição Federal. “Observamos ainda que a denominação não afeta o estatuto jurídico, as competências e as atribuições da Guarda Civil do nosso município”, ressaltou o prefeito Vicensotti na justificativa do projeto enviado ao Legislativo.

O secretário de Segurança, Trânsito e Defesa Civil, Júlio Barros salienta que o nome Polícia Municipal vai muito além de um ganho de informação mais clara e precisa. “Para o cidadão de bem, nós somos apenas mais um órgão. Mas, para os criminosos, é mais alguém que está ali para combater delitos”, avalia.