- Comunidade, Notícias, Saúde

Projeto estabelece alteração no cardápio para conter a obesidade infantil nas escolas

Projeto 144/2017, de autoria do vereador Luciano Bonsucesso (PR), que tramita nas comissões permanentes do Legislativo, estabelece a Política Municipal de Educação Alimentar Escolar e Combate à Obesidade. Através desta proposta, o parlamentar busca evitar o ganho de peso excessivo na primeira infância e entre crianças e adolescentes, reflexos da mudança de estilo de vida e dos maus hábitos alimentares adotados nas grandes cidades.

Nesta época, alerta Luciano Bonsucesso, em que a maioria das crianças não pratica esportes por conta de jogos eletrônicos é preciso ter atenção redobrada com a alimentação, principalmente nas escolas, para evitar que a obesidade infantil se torne epidemia.

“A formulação de uma Política Municipal de Educação Alimentar Escolar e Combate à Obesidade Infantil é uma questão de saúde pública”, defende o vereador no projeto. ”A proteção à infância, o incentivo a educação, a prevenção da saúde, e a alimentação saudável são as principais ações de desenvolvimento integral da pessoa na fase adulta”, acrescenta.

Na avaliação do parlamentar, a obesidade infantil está diretamente ligada ao entretenimento, na atualidade, onde os principais meios de diversão de crianças e adolescentes é o computador e o videogame. “Este problema cresce de forma preocupante”, diz Luciano Bonsucesso.

A proposta estabelece, por exemplo, a avaliação periódica das crianças e adolescentes nas unidades escolares, com medição de peso, altura e circunferência abdominal. Estimula a prática de atividades físicas e incentiva o consumo de alimentos naturais aumentando a oferta de frutas e hortaliças e orientando sobre a importância da redução do consumo de sal.

“É preciso estender o trabalho de conscientização também aos pais e responsáveis”, assinala o parlamentar ao defender, através do projeto, o desenvolvimento das oficinas de culinária nas escolas, incluindo, quando possível, os familiares.