- Habitação, Notícias

Rio Claro busca apoio para avançar na regularização de loteamentos

“A entrega de moradias popular não finaliza os procedimentos. É preciso regularizar o loteamento e entregar as escrituras”. A frase é do secretário municipal de Habitação Anderson Golucci que na última terça-feira, 6/3, esteve em São Paulo em reunião na Companhia Ambiental do Estado de São Paulo, a Cetesb, agendada pelo vice-presidente da Câmara de Rio Claro Julinho Lopes (Progressistas).

Reunião na Cetesb, em São Paulo, na última terça-feira , dia 6

Presidente da Cetesb, engenheiro Carlos Roberto dos Santos recebeu a comitiva local com apoio da equipe técnica formada pelos assistentes Hércules Cerullo e Célia Regina Buono Poeta. Golucci externou que o plantio de mudas no Jardim Boa Vista II e no Bom Retiro deve ser concluído em 40 dias. “Solicitamos apoio da Cetesb no que diz respeito a liberação dos licenciamentos operacionais”, disse o secretário municipal de Habitação ao salientar que trata-se de etapa fundamental no processo que visa regularizar os loteamentos.

Na pauta, também foi colocada em discussão a situação do Residencial Sebastião dos Santos Lima, localizado no Jardim Maria Cristina. Golucci detalhou o houve uma substituição de projeto e agora a secretaria trabalha para atender as determinações da Cetesb. “A nossa meta é realizar o sonho das famílias que buscam a posse das escrituras das suas casas”, frisou.

Julinho Lopes comentou que a regularização de loteamentos está entre as prioridades da atual administração municipal. “Herdamos situações graves que geram preocupações para muitas famílias em Rio Claro. É preciso apoio do governo paulista para que possamos resolver caso a caso”, afirma.

Para o presidente da Cetesb, a reunião estabelece a diretriz segura buscada pela cidade para definir quais os procedimentos devem ser adotados para resolver tais situações. “De posse do número dos processos, nossa equipe técnica tem condições de sinalizar qual o caminho a seguir”, disse Carlos Roberto. “Estaremos em contato com a Agência da Cetesb de Piracicaba, responsável por Rio Claro, para tratar destas situações”, confirmou.