- Acessibilidade, Notícias

Supermercado adere a Lei e oferece carrinhos acessíveis a deficientes

Pensando nas dificuldades e descaso que diversas famílias convivem em relação às pessoas com necessidades especiais, o vereador Paulo Guedes (PSDB) colocou na pauta de discussões da Câmara Municipal o Projeto de Lei 5147/2017 que obriga supermercados, hipermercados e atacadões da cidade, oferecerem carrinhos de compra adaptados aos clientes.

Após ser aprovada por unanimidade pelos vereadores e sancionada pelo prefeito João Teixeira Jr, restava apenas que os estabelecimentos comerciais do município colocassem a Lei em prática. E isto já é realidade.

“Agora em Rio Claro, para aqueles que possuem familiares com algum tipo de deficiência física ou mobilidade reduzida, fazer compras será uma tarefa muito mais fácil”, comemora o autor do projeto, que na manhã desta segunda-feira esteve no Savegnago Supermercados, o primeiro a aderir este benefício.

Na ocasião, Bárbara Pereira, mãe de um garoto com autismo, aprovou a iniciativa. “Este carrinho, além da segurança que dá ao meu filho, permite que eu realize com mais tranquilidade minhas compras”.

Segundo o gerente de loja Gleidson Borges, além de aproximar o cliente do supermercado, oferecer este tipo de serviço, demonstra o comprometimento da empresa com as leis de acessibilidade e inclusão.

O vereador Geraldo Voluntário acompanhou a visita e enalteceu a postura dos poderes Legislativo e Executivo municipal. “Rio Claro está trabalhando para recuperar o tempo perdido. Nós da Câmara Municipal e o prefeito Juninho da Padaria lutamos para construir uma cidade cada vez mais inclusiva. Ainda há muito para conquistar, mas estamos caminhando nesse sentido”, citou.

Por fim, Paulo Guedes ressaltou que irá continuar lutando para que a Lei seja cumprida por todos os supermercados do município. “Essa ação representa para as crianças com deficiência ou mobilidade reduzida, a possibilidade de participarem das atividades em família, momentos considerados tão importantes para sua formação”, concluiu.

De acordo com a última pesquisa do Censo 2010, no Brasil, cerca de 23,92% da população possui alguma deficiência, sendo 65,74% homens e 34,26% mulheres.