- Meio ambiente, Notícias

Rio Claro discute pacote de medidas ambientais com o governo paulista através de parlamentar

Zona de amortecimento, investimentos em reserva florestal, medidas que possam melhorar as condições dos rios e licenciamento ambiental municipal. Este foi o pacote de medidas apresentado pelo vereador Julinho Lopes (Progressistas) ao secretário estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente Marcos Penido. A reunião foi realizada na manhã da última segunda-feira, 22/7, na sede da pasta, em São Paulo.

Julinho Lopes com o secretário estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente Marcos Penido na reunião em São Paulo

Com relação à zona de amortecimento, o parlamentar informou a angústia de pessoas que possuem propriedades próximas à Floresta Estadual Edmundo Navarro de Andrade, a Feena. Ele expôs que existe a necessidade de encontrar um caminho para que essas áreas possam ser utilizadas dentro do que preconiza a legislação vigente sobre a preservação ambiental. “Temos o bairros dos Lopes, por exemplo, onde muitos proprietários encontram-se com dificuldades para concretizar negócios e desta forma dar utilidade aos espaços”, comentou Julinho. O secretário Penido enfatizou a importância de se respeitar a lei, mas, assinalou: “Ajude a elaborar projeto de adequação que possa atender as necessidades destas pessoas mas que contenha medidas protetivas ao meio ambiente”, disse.

Com relação à exploração comercial da Feena, Julinho Lopes ratificou a necessidade de investimentos que possam tornar reserva verde um atrativo turístico principalmente na área gastronômica. Segundo o vereador, o local recebe mais de 800 pessoas aos finais de semana fato que comprova a necessidade de dotar a floresta com equipamentos que possam melhor atender a comunidade.

O secretário Penido ressaltou a importância da Feena e adiantou que assim como já foram feitas concessões em reservas verdes do Estado, como por exemplo, em Campos do Jordão e na capital paulista, a Feena também terá atenção especial do governo paulista. “Não existe concessão sem audiências públicas. Vamos ouvir a população para definir qual o melhor caminho a seguir. A participação da Câmara Municipal neste processo é fundamental”, disse o titular da pasta.

Julinho Lopes solicitou também apoio do governo paulista, através da Secretaria de Meio Ambiente, para a retirada de eucaliptos que prejudicam o curso dos rios. “Em Rio Claro, este é um problema que muito nos preocupa”, disse o vereador que preside o Conselho Fiscal da Bacia do PCJ – rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí. O secretário Penido atendeu prontamente: “Vou solicitar suporte técnico para que possam fazer essas remoções a curto prazo”, afirmou.

No encerramento do encontro, o Licenciamento Ambiental Municipal foi colocado em discussão. Penido falou sobre a sua importância mas também ressaltou que tal iniciativa gera grande responsabilidade ao gestor público. Julinho Lopes destacou ainda que Rio Claro caminha para a partir de 2020 já poder implantar o PSA – Pagamento por Serviço Ambiental. “Temos de ter atenção especial com os produtores rurais. Os homens do campo são fundamentais na preservação das nascentes”, finalizou Julinho.