- Meio ambiente, Notícias

Combate a árvore invasora é discutida em reunião do Conselho Fiscal do PCJ

Dois assuntos essenciais e que estão diretamente ligados à preservação do meio ambiente e ao desenvolvimento urbano foram debatidos nesta quinta-feira (5) no auditório do Centro Universitário Claretiano com a reunião Itinerante do Conselho Fiscal do Consórcio PCJ, presidido pelo vereador Julinho Lopes.

Auditório do Centro Universitário Claretiano com a reunião Itinerante do Conselho Fiscal do Consórcio PCJ

O objetivo foi reunir representantes do poder público, instituições de ensino e pesquisa e estudantes com objetivo de formarem uma rede regional a desenvolverem ações efetivas e transmitirem à população a necessidade de se combater a leucena e a eficiência dos piscinões.

Nesta rota foram realizadas duas palestras. Para elucidar sobre os piscinões ecológicos nas áreas urbanas e bacias de retenção na zona rural, o assessor técnico do Consórcio PCJ, Flávio Forti Stenico relatou cases de sucesso que tiveram como finalidade combater enchentes. Um destes locais é o piscinão de Limeira, considerado referência na região.

O vereador Julinho Lopes aproveitou a presença do prefeito Juninho da Padaria para propor novamente estudos e análises destas técnicas para solucionar os problemas de enchentes no bairro Jardim São Paulo. Julinho é autor da lei que autoriza o poder Executivo a construir bacias de retenção e também da lei que obriga os novos empreendimentos a terem bacias de retenção/piscinões ecológicos.

Para tratar sobre os problemas das leucenas, o PhD Marcelo Machado Leão apresentou pesquisas e propostas que podem ser aplicadas em cada município, levando em conta as características de cada local (diagnóstico), segurança jurídica, sistema de gestão e parcerias estratégicas. Ele explanou sobre estudos já realizados e o que está sendo implantado como ferramenta de erradicação da espécie invasora.

“A leucena é um dos maiores problemas que existe para a biodiversidade, pois ela dificulta o crescimento de outras espécies”, conclui Julinho Lopes.