- Educação, Notícias

Sancionada lei que possibilita a implantação de nova escola em RC

“Agora é realidade. Com a aprovação deste projeto estamos realizando um sonho coletivo onde o bem maior será o ensino de qualidade, sem custo, para as nossas crianças em área que encontra-se em estado de abandono há muito tempo”. Com essa frase o vereador Thiago Yamamoto (PSB) agradeceu a votação unânime da Câmara Municipal no projeto que trata da doação de prédio abandonado, no Jardim Ipanema, para a implantação da Escola Maria Peregrina no município. O prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, sancionou na tarde de quinta-feira (12/12).

Com sanção, Escola Maria Peregrina vai ser instalada em área do Jardim Ipanema

O imóvel ainda não está concluído e receberá as adequações da entidade privada de educação. A proposta, de autoria do prefeito, foi aprovada em sessão extraordinária da Câmara Municipal, também nesta quinta-feira (12). “Novamente vamos transformar um problema herdado em solução, o apoio dos vereadores foi fundamental para mais esse avanço que trará benefícios para a população neste setor tão importante que é a educação”, comenta o prefeito Juninho, destacando o alto nível de ensino proporcionado pela escola Maria Peregrina. “Com as parcerias, quem ganha é a comunidade”, acrescenta o prefeito, lembrando que as parcerias em Rio Claro estão dando excelentes resultados, como mostra a implantação de espaços família, nova iluminação do Jardim Público e a reforma de unidades de saúde com o curso de medicina.

O presidente da Câmara Municipal, André Godoy, frisa que a união de esforços tem permitido que Rio Claro se firme cada vez mais como um município realizador, em que benefícios nas mais diversas áreas se concretizam e não ficam apenas no papel. “Não basta ter projetos, é preciso união, vontade, empenho e dedicação para transformá-los em realidade”, afirma. “A Câmara Municipal está comprometida com a população rio-clarense e continuará apoiando todas as iniciativas visando o bem da comunidade”, acrescenta, reforçando que, novamente, o município transforma o que era um problema, em solução.

De acordo com o fundador da escola Maria Peregrina, Max Wada, a intenção é iniciar as obras do prédio após os trâmites burocrático. “Agradeço o prefeito Juninho e da Câmara Municipal por confiarem no projeto, unidos vamos alcançar grandes objetivos”, destacou.
Segundo o secretário municipal da Educação, Adriano Moreira, a doação do prédio à escola Maria Peregrina também vai colocar fim ao desperdício que representa o prédio abandonado na gestão anterior. “Hoje, essa obra é exemplo de como a falta de planejamento dilapida recursos públicos e prejudica a população”, destaca. “Com nossa iniciativa, queremos reverter esse quadro e transformar o que antes era dinheiro jogado fora em mais vagas de ensino para o município”, completa.

O prédio começou a ser construído em 2011 para abrigar novas instalações da escola Sueli Marin. A obra foi paralisada em meados de 2016 pela administração municipal anterior. No final de 2016, ainda na gestão passada, o contrato com a construtora foi rescindido, após gastos de aproximadamente R$ 3,5 milhões.

De acordo com o prefeito, seria necessário um alto investimento para concluir a obra e refazer serviços que foram danificados. “Nossa prioridade é a manutenção das escolas já em funcionamento, ampliação do acesso às creches e criação de novas vagas no Ensino Fundamental, tanto que já entregamos três novas escolas e temos sete unidades em construção, algo inédito na história recente de Rio Claro”, destaca Juninho.

O prédio abandonado na administração anterior fica na Rua M-22 com a Avenida M-35, Jardim Ipanema.

A escola Maria Peregrina é uma instituição de ensino particular sem vínculos com o poder público e que não cobra mensalidade dos alunos. A escola trabalha com pedagogia de projetos cujo tema de estudo é escolhido pelas crianças. A partir dele os tutores vão inserindo as disciplinas obrigatórias como matemática, ciências, história etc.

A escola oferece ensino desde a educação infantil até o ensino médio. A metodologia de ensino inovadora é tema frequente de teses e dissertações e já recebeu vários prêmios importantes. Em 2016, por exemplo, foi reconhecida pelo Ministério da Educação como “Instituição de Referência para Inovação e Criatividade na Educação Básica do Brasil” e, em 2010, ficou entre as 17 melhores escolas particulares do Brasil.

A metodologia da escola foi apresentada ao prefeito Juninho da Padaria e secretários municipais em reunião no paço municipal realizado em fevereiro. A reunião foi um desdobramento da visita à sede da escola na cidade de São José do Rio Preto, feita pelo prefeito Juninho a convite do vereador Thiago Yamamoto.

A lei sancionando a doação do prédio foi assinada no gabinete do prefeito com a presença do vice-prefeito e Secretário Municipal de Segurança, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e Sistema Viário, Marco Antonio Bellagamba, e dos vereadores André Godoy, presidente da Câmara Municipal, Adriano La Torre, Thiago Yamamoto, Val Demarchi, Geraldo Voluntário, Hernani Leonhardt, Seron, Irander Augusto, Júlio Lopes e Ney Paiva